Comunidade Evangélica Rocha Viva

Um coração como de José

Hoje eu vou falar sobre um personagem bíblico que muitos de nós conhecemos José.

José é conhecido na Bíblia como um sonhador.

Gênesis 37

José tinha 17 anos, um garoto que teve grandes sonhos.

Os sonhos de José tinham uma indicação muito profunda. Ele sonhou grandes coisas: que seria maior que seus irmãos, que eles se curvariam diante dele.  Que ele chegaria onde nenhum deles nem se aproximaria. Ele sonhou grande, sonhou alto...

E junto com José nós aprendemos coisas importantes a respeito dos sonhos. Pois todos nós sonhamos. O ser humano tem como característica – a capacidade de sonhar.

Na verdade, são os sonhos que nos movem. Sem sonho não há esperança!

I – Se você tem grandes sonhos eles exigirão de você grandes responsabilidades

Se você sonha com coisas grandes, será exigido de você uma grande responsabilidade. Assim como fez com José Deus dá o sonho, mas a trajetória para tornar esse sonho realidade é sua.

- Você sonha com um emprego, um bom cargo, salário excelente. E você até recebe de Deus uma palavra profética, uma promessa de que vai te colocar em lugares altos na sua vida profissional.  Mas você, não vai estudar, não vai fazer nenhum tipo de especialização, não se preocupa em se aprimorar em nada no que diz respeito a sua carreira. Será que esse sonha vai se concretizar? Quais as responsabilidades vocês assumindo para que o sonho se realize?  Há um preço a ser pago!

Aquele que quer tornar os sonhos em realidade, que crê na promessa de Deus, ele caminha na direção da realização dos sonhos. Vai estudar, se preparar, e segue o caminho do sonho.

- Você tem um sonho, de emagrecer, ter um corpo bonito e uma vida mais saudável. Mas come tudo o que porcaria, não faz exercícios físicos, bebe refrigerante no lugar de água. Vai emagrecer? Aquele que tem um sonho, e que o persegue e que tem responsabilidade com esse sonho. Sonha e dá os passos certos.

- Aquele que sonha em entrar numa universidade pública. Sim sonha e pede para Deus revelar para você as respostas do vestibular? É assim que ele age? Ele pode até dizer que vai abrir as portas para você. Mas a responsabilidade é sua de abrir mão do passeio para estudar, de trocar o vídeo game pelo livro de matemática.

Então qual a parte de Deus nesses sonhos?

É ele que te dá os sonhos e te concede forças para buscá-los.  Foi assim com José.

II- Quanto maior for seu sonho, maiores serão suas adversidades.

José contou para seus irmãos seus sonhos. Ao narrar sonho para seus irmãos ele vai adquirir seu primeiro obstáculo – a inveja

Vocês já ouviram esse ditado: quem não sonha não gosta de sonhador.

Pois é tome essa lição para sua vida: selecione bem para quem você conta seus sonhos. Veja bem para quem você vai expor sua intimidade. Conte seus sonhos para quem não deve e você vai ver o problema que você arrumar para sua vida.

José contou seu sonho para seus irmãos e eles odiaram José. Claro eles não sonhavam.

José tem que enfrentar a inveja – o desejo das pessoas ver o seu sonho não se tornar realidade.

Foi isso que sentiram os irmãos de José desejo de destruir aquele sonho.  Queriam sabotar os sonhos de José.

José era querido de Jacó, por ser filho de Raquel, a mulher que Jacó amava. José era fruto do sonho de Jacó e de Raquel.

No sonho os irmãos se curvariam diante de José. E por saber do amor de Jacó por José, por prever que seu pai exaltaria José. Eles então resolveram dar um jeito daquele sonho não se tornar realidade.

Eles pegaram José e tiraram de perto de seu pai, que na concepção dos irmãos era quem o protegia.

Então jogaram José num buraco, e ficaram naquela discussão, mata ou não mata, e por fim decidiram vende-lo para uma caravana de mercadores ismaelitas, como escravo. José era um garoto de 17 anos. Você pode imaginar o que sentiu José, o garoto querido do pai, sonhador, fiel a Deus, e agora ali, como escravo, numa caravana de mercadores, por causa da inveja de seus irmãos mais velhos?

A estratégia era frustrar o sonho. Era endurecer o coração de José. Tirar o sonho colocar a mágoa, tirar o sonho colocar o rancor, tirar o sonho colocar a frustração.

E assim então vamos destruir os sonhos do rapaz. Vamos tirar toda esperança que ele tem de ser alguém e vamos colocar frustração nele. Quem ele é agora? Agora ele é um escravo, agora ele não tem mais o pai para protegê-lo.

Ele então vai para o Egito e é vendido para um homem chamado Potifar. Vai trabalhar como escravo. Aqui era para coração de José se endurecer e dizer: Do que vale a pena sonhar? Olha meus irmãos faziam o que não deviam e eu que fazia tudo certinho estou aqui como escravo?

E tem muita gente que está assim. Sonhadores que ficam magoados por causa dos problemas.

Nós precisamos estar preparados para momentos de adversidades, quando as coisas não saem como planejamos. José está vivendo isso. Ele está percorrendo o caminho para leva-lo aos seus sonhos. E muitas vezes esse caminho será doloroso. Vai ser difícil, você vai ter que ultrapassar muitos obstáculos para alcançar seus sonhos. Mas é necessário.

E José está na casa de Potifar, mas não endureceu seu coração. Não desistiu de seu sonho, pois cria que mesmo sem seu pai, sem seus irmãos, ele ainda tinha um sonho que o movia, pois apesar da aparente solidão ele não estava sozinho.

Quem estava com ele lá? Deus. (Salmo 139). E por isso ele começa a prosperar no Egito. E porque não deixou seu coração ser azedado pelas circunstancias, aquele sonho, vai se tornando realidade mesmo ali, como escravo na casa de Potifar.

Ele passa a ser o homem de confiança. Ele lidera os demais servos de Potifar. Isso porque? Ele estava ali vivendo com Deus.

Vem então a segunda prova, a segunda tentativa de frustrar seus sonhos. A mulher de Potifar.

Foi uma grande tentação para José. Vamos lembrar ele ainda era muito jovem, estava com seus hormônios a flor a pele, e se vê ali assediado por essa mulher.

Neste momento ele tinha duas visões:

A visão do prazer representado pela mulher e a visão sonho.

Essa é a segunda lição que aprendemos com as adversidades de José.

 

Quando temos um grande sonho temos que tomar muito cuidado com o prazer.

É preciso saber dizer não.

Quem quer emagrecer, tem que lutar contra o prazer de comer.

Quem quer estabilizar sua vida financeira, tem que vencer o prazer de comprar coisas.

Os sonhos exigem isso de nós. Que aprendamos a dizer não ao prazer, aos amores desse mundo.

José disse não e fugiu dessa mulher. Ele sabia quem era e onde queria chegar.

José disse não! Não somente por causa de sua consideração a Potifar, mas principalmente por saber que Deus estava ali com ele.

A Bíblia diz que não tosquenejará, não cochilará o guarda de Israel.  José sabia disso e conseguiu desviar sua atenção do prazer.

Hoje temos um que olha por nós e nos aguarda. Deus está nos esperando e para estarmos com Ele temos que renunciar aos amores desse mundo, se quisermos chegar lá.

Vamos ter aprender a dizer não para os prazeres deste mundo, temos aprender a renunciar, temos que aprender a tomar uma postura.

José disse não. E hoje temos muita dificuldade em dizer não.

Lido com jovens, e quantas adolescentes grávidas tenho encontrado, porque não conseguem dizer ao pecado. Quantos jovens envolvidos com bebidas e drogas porque não sabem dizer não ao pecado.

Sabem por quê? Porque o pecado é prazeroso, o efeito momentâneo dele é legal.

Agora falo aos jovens: Vocês que estão na idade de namoro, aprendam a dizer não, para os amores e prazeres do mundo, não um sim disfarçado de não. Mas um não, não.  São seus sonhos que estão em jogo. Não venda seus sonhos. Aprenda ter santidade como estilo de vida.

E por dizer não, a mulher de Potifar prepara uma cilada para ele. O acusa de tentar agarra-la.   E Jose é lançado na prisão.

E neste episódio, vale notar uma coisa que aos nossos olhos parece estranha. No texto, e você ler e observar, José não se defende. Não vai até Potifar e diz a verdade. Mas por quê?

Por que José, mais uma vez nos ensina. Ele sabia quem era diante de Deus e que esse mesmo Deus seria a sua defesa e justiça.

Quando confiamos em Deus e o servimos com integridade sabemos que Ele mesmo nos defende.

Sim você tem um Deus que te defende. Deixa Deus agir. Tem gente que vai falar mal de você, que vai dizer que você é mole, que você tem sangue de barata. Vai te aconselhar a espernear, a ir fazer justiça, a não ficar quieto, a colocar a boca no trombone. Não tome isso para você

Você tem um Deus que te defende, que peleja por você. Não perca tempo com disse me disse. Você sabe quem o Deus que você serve, e para onde você vai

Clame em alta voz: O Senhor é a minha justiça!

E Jose vai para a prisão. Mesmo inocente ele está na prisão. Mas o texto diz que Deus estava ali com ele também. Mesmo preso ele continuava andando com Deus.

E mais uma vez, ele poderia ter endurecido se coração, ter questionado seu sonho.

José poderia estar cheio de ódio e mágoa por aquela mulher. Mas não estava.

Preste atenção nisso.

III - Se você quer andar com Deus não deixe que as adversidades da vida coloquem no seu coração rancores e mágoas.  Os rancores e magoas fazem você abrir mão das bênçãos grandes que Deus tem pra você.

Esse é o objetivo maligno, fazer você se ressentir. As vezes as situações fazer você se ressentir até com Deus, isso acontece porque não você entende seus planos e não consegue confiar que a vontade Dele é boa, perfeita e agradável.

José estava na prisão, mas como Paulo, seu coração estava livre.

Deus o prosperou na prisão, como se pode prosperar na prisão?

Jose prosperou em seus relacionamentos, de tal forma que os demais iam até ele. O tinham como referência. Mais uma vez a essência do sonho se cumprindo. José estando na liderança.

E os rapazes da prisão contavam seus sonhos para ele. Pois segundo a sabedoria divina ele interpretava os sonhos.

E na interpretação de um desses sonhos ele disse que o copeiro do rei haveria de voltar à corte, na presença do Faraó.  E ele pede que o copeiro fale dele para Faraó. Mas o copeiro não lembrou de José. Foi ingrato com José.

Mais uma vez, a sombra do ressentimento pairou sobre José. Assim como paira também sobre você, que pode dizer, mas eu fiz tanto por aquela pessoa. Fiz tanto e fui pago com ingratidão. Olha que eu recebi.

Nós precisamos aprender que as pessoas podem se esquecer de você, precisamos aprender que as pessoas podem pagar o bem que você fez com o mal.  Mas você também precisa entender que as pessoas não podem tornar o seu sonho em realidade.

Aquele que pode tornar os seus sonhos em realidade não se esquece de você. O Senhor nunca se esquece de nós. Nunca. O copeiro se esqueceu de José. Mas Deus não.

Então Faraó sonha, e ninguém consegue interpretar. O copeiro então na hora certa, na hora de Deus se lembra de José.

José é levado na presença de Faraó. E porque ele andava com Deus ele consegue interpretar o sonho de Faraó. E fala dos sete anos de fartura e os sete de escassez e que Faraó deveria nomear uma pessoa para administrar tudo o que se armazenaria durante a fartura e distribuir na escassez.

Então faraó, disse que não via ninguém mais capacitado do que José para exercer essa tarefa. E coloca José como governador do Egito, somente abaixo do próprio Faraó.

Manda dar uma roupa nova e coloca no seu dedo um anel. Os sonhos então começam a se cumprir. E José sabe que havia chegado a hora de colher os frutos da obediência.

Chegam então no Egito os irmãos de José no Egito para comprar alimentos e que claro que não o reconhecem.

José havia amadurecido, não era mais um menino. Porque os sonhos de Jose não eram para se cumprir na vida de um menino imaturo, mas na vida de homem forjado em meio as adversidades em meio as tentações, um homem lapidado pelo tempo.

Por que, lembrem-se disso queridos, as tentações elas não podem nos vencer se estivermos em Deus.

Nos só seremos vencidos pelas tentações se dermos brechas. Pois vitória sobre as tentações está garantida por causa do sacrifício de Cristo na cruz do calvário.

Sabe queridos, talvez durante toda essa trajetória Jose não soubesse por que ele tinha passado por tantas provas, por tantas adversidades, mas agora ele era capaz de fazer uma leitura positiva do que tinha acontecido com ele:

Porque os irmãos o haviam vendido

Porque a mulher o havia tentado e ele havia sido preso

Porque o padeiro e o copeiro haviam se esquecido dele

Agora Jose consegue ter outro olhar para todo o caminho que ele tinha percorrido e ver para onde esse caminho o estava levado.

José governador do maior império da época e seus irmãos prostrados diante dele.

Ele então se revela para seus irmãos, que temem a sua vingança. Afinal José teria motivos para castiga-los.  Mas como não havia rancor em seu coração, ele entendeu os planos e propósitos de Deus, Ele perdoa, manda que seus irmãos juntamente com seu pai, venham para o Egito para que pudessem desfrutar das bênçãos que através dele, Deus havia preparado para toda a para sua família.

José vê se realizar em sua vida o sonho que Deus havia lhe dado ainda em sua mocidade.

Se você tem grandes sonhos, você precisa estar preparado para grandes adversidades.  Não desista dos seus sonhos, tenha um coração como o de José que mesmo durante tudo o que passou não desistiu de sua fé na promessa de Deus.

Dá-me senhor um coração como o de Jose, que não abriu mão de sua fé.

 

A paz do Senhor!

 
| Home