Comunidade Evangélica Rocha Viva

Deus nos Chamou para produzirmos frutos

Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra estas coisas não há lei”. (Gl 5:22,23)

 

 

 

O que é o fruto do Espírito? É o caráter cristão de um seguidor verdadeiro de Jesus Cristo, que é desenvolvido no cristão pelo Espírito Santo que nele habita.

Embora o Fruto do Espírito compõem-se de várias qualidades de caráter, essas qualidades juntas formam um único fruto. O Fruto do Espírito não pode ser separado, é um único produto.

Paulo escreveu a cerca dos dons do Espírito nos capítulos 12 e 14 de 1 Coríntios. Mas, você pode se perguntar: Por que ele interrompeu sua discussão sobre os dons com o capítulo 13.

O que Paulo está nos dizendo é: “Se você remover tudo quanto eu tenha dito ou tudo quanto eu tenha feito, restará ainda o que sou realmente.”

Ou seja, mais importante do que eu tenha dito ou do que eu tenha feito, é o que sou.

Em nossa caminhada aprendemos que o Espírito santo vem nos ajudar a servir a Deus. Porém o mais importante para mim como pessoa, é que Ele me ajude a ser o que Deus quer que eu seja.

Não há dúvida quanto a isso: o caráter cristão é vital. Mas o que é, e como poderei saber se o possuo?

Os versículos que começamos a discussão nos oferecem a resposta. O caráter cristão verdadeiro expressa-se no fruto do Espírito.

1 - A Necessidade do Cristão Produzir Fruto Espiritual

Em Mateus 7:15-23 encontramos algumas notáveis declarações saídas dos lábios de nosso Salvador, Jesus, sobre a grande necessidade de reproduzirmos o caráter cristão em nossas vidas.

Conforme Ele disse, os falsos profetas seriam reconhecidos pelo tipo de fruto que produzissem: “Assim toda árvore boa produz bons frutos, porém a árvore má produz frutos maus. Não pode a árvore boa produzir frutos maus, nem a árvore má produzir frutos bons. Toda árvore que não produzir bom fruto é cortada e lançada ao fogo”. (vv. 17-19)

Jesus prosseguiu, dizendo que surgiriam até mesmo quem expulsasse demônios em Seu nome, mas quem Ele jamais conheceu (vv 22-23). Como tal coisa é possível? A resposta nos é dada em 2 Ts 2:9: “....segundo eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios da mentira ....”

Essa passagem bíblica nos ensina que é possível milagres e dons do Espírito Santo serem imitados por Satanás. Porém, não se pode imitar o verdadeiro caráter cristão, que é produzido em nós através do Espírito Santo, e que depende de uma vida dedicada a Cristo.

Com que propósito você existe? Deus o salvou simplesmente para que você freqüente a igreja durante algumas poucas horas cada semana? NÃO! Você existe para viver ou externar os ensinamentos que receber, revelando Cristo a este mundo perdido e carente.

As pessoas precisam ver a Cristo através da vida do cristão. Talvez sejamos a única Bíblia que muitos deles conseguirão ler.

2 - A Produção de Fruto é uma Prova do Discipulado Cristão

Jesus declarou que deveríamos produzir muito fruto, porque isso demonstraria que somos Seus discípulos (ver Jo 15:8).

Isto significa que não basta aceitar a Cristo, para dizermos: “Eu sou um cristão!”. Ele quer que produzamos muito fruto. Que tipo de fruto? O fruto do Espírito.

A produção de fruto glorifica a Deus .

Disse Jesus: “Nisto é glorificado meu Pai, em que deis muito fruto...” (Jo 15:8). Quando alguém permite que a vida de Cristo seja expressa por meio de sua vida, as pessoas perceberão os efeitos que isso produz e glorificarão a Deus. (Mt 5:16)

3 - Condições para Produzir Fruto

Quando estudamos os ensinamentos dados por João no capítulo 15, vemos que existem pelo menos três condições para uma abundante colheita de fruto espiritual: ser podado pelo pai, permanecer em Cristo, Cristo permanecer em nós.

1) Ser podado pelo Pai. Uma vez salvos, o Espírito Santo continua a nos convencer a respeito daqueles aspectos da nossa vida que são diferentes da vida de Cristo, nos purificando e nos santificando. Em uma vida cristã, a disciplina da poda é feita pelo Pai, mediante circunstâncias e influências que produzem em nós uma crescente maturidade e dependência do Senhor. (1 Ts 5:23; Hb 12:10-14; Hb 12:5-6; Rm 5:3-4; Tg 1:2-4; 1 Pe 1:6-8)

2) Permanecer em Cristo. Refere-se à nossa posição em Cristo, nossa unidade e comunhão com Ele. Precisamos estar em Cristo, da mesma maneira que o ramo está ligado na árvore. (Jo 15:4, 2 Co 5:17; Ef 2:6)

3) Cristo permanecer em nós. Diz respeito a nossa semelhança com Cristo. Ou seja, através da nossa vida diária manifestar o caráter de Cristo, por meio do poder do Espírito Santo. (1 Jo 2:6; Jo 17:26)

Precisamos dar lugar ao Espírito Santo em nossas vidas, para sermos capazes de resistir aos desejos da nossa natureza pecaminosa. Somente pelo poder do Espírito Santo é que podemos viver de modo a ter uma vida frutífera e de abundância espiritual.

E aí sim se cumprirá em nossas vidas o que Pedro disse:

“Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz. Vós que em outro tempo não era povo, mas agora são povo de Deus; que não tinha alcançado misericórdia, mas agora alcançou misericórdia”. 1Pe 2,9-10

Deus nos chamou para produzirmos frutos! Ele nos escolheu, fez de nós sacerdócio real, povo escolhido para refletirmos seu caráter e revelarmos Cristo ao mundo. Para testemunharmos a respeito do poder do evangelho com a transformação do nosso ser, do nosso caráter.

Mãos a obra e Boa Colheita !!

Texto base: João 15,1-6

Bibliografia:

FARRAND, William – Guia Estudo sobre Espírito Santo: ICI 1985

 
| Home Vida Cristã Deus nos Chamou para produzirmos frutos